quarta-feira, 5 de junho de 2013

Vamos pular a parte da adolescência por favor?

O maravilhoso mundo da adole... Não pera, aonde que eu não enxergo?
Não é revolta, eu juro, é só tristeza,e isso já exclui o maravilhoso. As vezes acho que reclamo demais da minha vida, dai vou na casa de meus amigos e descubro que reclamo muito pouco.
Eu particularmente tenho uma vida ótima, sou uma boa aluna, tenho quase tudo que quero, meus pais, minha irma e boa parte da minha família me aceita do jeito que eu sou, tenho bons amigos, um bom gosto musical e isso eu classifico PARA MIM como uma vida boa, maaaas, não chega a ser maravilhosa, tem toda a parte das dificuldades, dos problemas que eu arranjo e tal...  
E as vezes como todo adolescente eu preciso ter um momento de revolta, só que por eu ter uma vida boa, pessoas não entendem muito bem isso, e isso me deixa mais puta ainda. Vou explicar uma coisa pra vocês, eu engulo muita coisa calada, coisa que eu prefiro nem discutir pra não me estressar, coisas que geralmente fazem comigo por saberem que eu não vou fazer nada, parece bobo não é? As vezes eu penso em explodir e falar mesmo, mas a verdade é, se eu falar as coisas que cada pessoa faz pra mim, eu acabo magoando muita gente e não é isso que eu quero, gosto de sofrer calada, me ajuda a crescer, a separar o que é bom do que é ruim na minha vida, me ajuda a tomar decisões certas, as vezes tudo que eu preciso é de algumas horas deitada apenas pensando, sozinha, e depois eu escrevo um pouco e minha vida volta ao "normal", as vezes eu preciso de uma musica alta, ou até mesmo gritar, não gosto de descontar nos outros, mas as vezes acontece e eu não consigo me controlar, eu falo, xingo, grito, perco a razão, mas não volto atras... Então, tentem ver mais o lado de outras pessoas também, não é sempre que elas estão bem, elas não vão sorrir todo dia pra você, e vão ser grossas quando preciso, o que me faz mudar o tema da adolescência, pois pessoas formadas também são assim, só que por elas serem mais velhas e as vezes acharem que são mais sábias, que conhecem tudo, elas acabam não entendendo o nosso lado, e isso nem sempre é bom.

Nenhum comentário:

Postar um comentário